Páginas

O despertar estranho

O despertador tocava uma música estranha, abri os olhos devagar para apertar o botão da soneca, porém ter aberto meus olhos de relance tinha me feito ver algo novo. Tomei um susto e segundos depois estava sentando na cama olhando o que um dia tinha sido meu quarto. Agora, era um apanhado de cores que se misturava nas paredes, o teto havia um desenho de céu ensolarado e o chão era um enorme tapete imitando grama.

Ainda assustado, abri a janela para ver o que aconteceria. O que eu vi foi uma cidade inteira de cabeça para baixo. Bem em frente a mim passava um homem.... UM HOMEM de cabeça para baixo e ele ainda parou e me cumprimentou como se fosse a coisa mais normal do mundo. Belisquei-me de leve algumas vezes e depois de ver que aquilo não era um sonho fiquei olhando abismado para tudo ali na frente.

Tentei voltar ao meu senso e entender o que raios estava acontecendo ali. Olhava para o meu quarto a procura de alguma solução para tudo aquilo, foi quando eu vi a porta de madeira. Não pude me conter, comecei a caminhar até lá. Se minha janela tinha no seu exterior uma outra cidade inteirinha, o que haveria atrás da minha porta???

Segurei a maçaneta por alguns segundos, pensando se deveria abrir ou deixar tudo confuso como estava, mas sabe aquela maldita curiosidade que nos assola? Pois bem, eu a sentia na pele. Não me conti mais, girei a maçaneta e abri apenas uma fresta. Meu queixo caiu, de novo aquilo estava acontecendo muito naquela manhã, bem na minha frente tinha uma savana africana, ou melhor parecida com a africana.
Abri mais e comecei a olhar tudo mais atentamente, tinham zebras comendo bem na minha frente e logo ali ao lado havia um rio quase que seco. Tudo realmente fazia sentido, se eu tinha uma cidade invertida porque não uma savana na minha porta? Queria sair para explorar, mas senti algo se movendo próximo. Olhei e vi um gatinho bem grande... mas bemmmm grande, mais conhecido como leoa. Corri para dentro e fechei a porta respirando rápido. Acredito que ela me olhava como se eu fosse o jantar e isso não tinha sido legal.

Respirei profundamente algumas vezes tentando me recuperar. Estava com fome e cansado. Olhei para o Sol do meu teto e vi que ele estava mais ou menos no meio, ou seja, era hora de comer. Porem como faria para chegar a minha cozinha se tudo tinha virado uma savana no caminho? Tive uma idéia e corri ate a janela, chamei um menino e lhe dei dinheiro pedindo para que me comprasse algo bem gostoso para comer e que se ele voltasse lhe daria ainda mais. Ele sorriu contente e foi pegar algo, esperei uns minutos e ele voltou com uma comida estranha. Agradeci, dei o dinheiro e fechei a janela começando a comer. Era estranho, mas comestível.

Fiquei deitado na minha cama pensando demais, mas ao mesmo tempo perdido em pensamentos sobre a minha vida. Eu poderia me acostumar aquela vida sem trabalhos ou escola, apenas ficar preso ali dentro. Contudo, acredito que meus pais iriam ter um ataque por nunca mais me encontrar. Tentei entender como tudo aquilo tinha acontecido. Passei o meu olho pelo lugar, nada me dava uma pista conclusiva sobre nada. Suspirei.

O sol já estava indo embora... quer dizer, o sol fajuto de meu teto. Foi quando meus olhos repousaram sobre o meu computador ainda ligado. Eu tinha ficado a escrever ontem antes de ir dormir. Era isso!!!!!! Tudo fazia sentido agora...
Pulei da cama e vasculhei meu quarto, joguei as cobertas para longe e vi ali embaixo escondido de todo mundo, puxei rápido antes que fugisse. Minha imaginação. Isso que dava tê-la muito grande e com tendências rebeldes. Coloquei-a de volta no lugar. Sorri vendo tudo voltar ao normal.

Momentos depois minha mãe entrou no quarto me mandou me arrumar rápido para a escola. Sorri e peguei um papel escrevendo rápido um resumo. Mais tarde passei toda a minha manhã para uma folha de caderno. Como ninguém jamais acreditaria em mim transformei em uma historinha...Acreditar ou não agora fica a sua escolha...


***
Comentários da autora: Oi gente... bom esse é meu primeiro texto meio paranormal, nao me perguntem da onde veio a ideia, ela simplesmente veio e eu me diverti muito escrevendo esse texto!
espero que todos gostem e dessa vez eu gostaria de dedicar o texto para minha amiga Mary que sempre me apoia a continuar escrevendo, a minha amiga So que me disse que a historia tava demais e a Gi por ser minha nova amiga!!!!! E a todos voces que lem o que eu faço.
Beijos ate a proxima

4 comentários:

Asbe disse...

gostei bastante... me lembrou um pouco os livros de alice ^^ nada tem mais poder para uma pessoa que a propria imaginação dela =*
bjs marii
Asbe

Akira suzuki(Ryo) disse...

Nee andei tendo sonhos estranhos tambem... queria poder lembrar em detalhes como vc. as x!
seu flog ta tao bonitinho,arrumadinho e vc escreve tao bem...vou salvar aqui nos favorido pra ler as x.
kissu.

Mary Cagnin disse...

Hahaha caramba.. q coisa maluca! Parece um dos meus sonhos...
É um pouco diferente dos seus contos mas ficou bem divertido!
Bjinhos e continue escrevendo!!!

SELIA disse...

Amei seu texto, muito bom, gosto deste tipo de leitura, faz a gente imaginar muitas coisas e criar a fantasia na alma e fazer acontecer o que pensa e deseja.