Páginas

Todos somos estranhos



Em versos branco,
um poema modernista
tenta explicar que:
todos
somos
estranhos.


Os espelhos mostram
a imagem
que os outros notam.
Porém,
queremos ir além...


Queremos ser
mais do que
uma imagem,
uma beleza artificial,
uma personalidade falsificada.

Queremos ser
estranhos
e
ainda
sim
sermos
Nós mesmos.

Um comentário:

はたけ Nina disse...

Somos todos estranhos sim... mas somos nós né? :)

Sendo estranhos podemos encontrar outros estranhos e dai formar... algo bem estranho... como o que temos! ;)

Beijo Te amoooooo